Notícias

Aracaju - 11/01/18

Em 2017 o déficit da Balança Comercial sergipana foi de US$ 47 milhões

Comext_2017.jpg

Análise realizada pelo Centro Internacional de Negócios – CIN/SE, da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), com base nos dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), apontou que as exportações em 2017 somaram US$ 90,8 milhões, recuo de 19,8%, quando comparado ao ano anterior. Enquanto isso, as importações atingiram US$ 137,9 milhões, com redução de 5%, em 2017, quando comparado com as importações de 2016. Por fim, o saldo acumulado da balança comercial continua deficitário, fechando o ano com saldo negativo superior aos US$ 47 milhões.

Em 2017, as vendas de Sucos de laranja, congelado, não fermentados somaram US$ 34,5 milhões, e as vendas de Outros calçados sola exterior borracha/plástico, de couro/natural somaram US$ 17,9 milhões, respondendo por 38% e 19,8%, respectivamente. Em conjunto, esses produtos responderam por aproximadamente 57,8% das exportações realizadas ao longo do ano passado. Os principais destinos dos produtos sergipanos, em 2017, foram para os Países Baixos (Holanda), sendo o destino de 30,9% das vendas do estado e, em termos nominais, foram vendidos US$ 28,1 milhões ao longo do ano. O segundo principal destino das exportações sergipanas foi o Paraguai, que adquiriu mais de US$ 17 milhões em produtos sergipanos, ou seja, 18,7% das exportações do estado.

Já as importações realizadas em 2017, foram bastante diversificadas, com destaque para a aquisição do Diidrogeno-ortofosfato de amônio, que somou US$ 19,7 milhões, ou seja, 14,3% das importações sergipanas. Em seguida destacam-se as compras de Outros trigos e misturas de trigo com centeio, exceto para semeadura, que somou US$ 14,4 milhões, e respondeu por 10,4% das importações no período. E a aquisição do Coque de petróleo não calcinado, que ficou em US$ 11,7 milhões, representando 8,5% das importações realizadas ao longo do ano passado. Quanto à origem dos produtos adquiridos por Sergipe, o destaque foi para as compras de US$ 22,9 milhões em produtos dos Estados Unidos, de US$ 22,3 milhões em produtos marroquinos, e de US$ 17 milhões em produtos da China. Esses três países responderam por 45,2% das importações sergipanas, ao longo de 2017.

 

Análise mensal: dezembro de 2017

Considerando apenas o mês de dezembro de 2017, as exportações chegaram a US$ 6,5 milhões, enquanto as importações sergipanas ultrapassaram os US$ 14,5 milhões. Com este resultado, Sergipe registra saldo negativo na balança comercial. O déficit foi superior aos US$ 7,9 milhões, no mês em análise.

Analisando o mês de dezembro de 2017, a venda de Suco (sumo) de laranja, não fermentados, sem adição de álcool, com ou sem adição de açúcar ou de outros edulcorantes, congelado, foi o grande destaque, respondendo por 53,1% das exportações do mês, ficando em aproximadamente US$ 3,4 milhões, em valores. Entre os demais produtos comercializados, os que mais se destacaram foram as Outras preparações alimentícias, ultrapassando os US$ 552,1 mil, e de Óleos essenciais, de laranja que somaram US$ 497,1 mil.

Na análise por países de destino dos produtos sergipanos, o grande destaque, no mês de dezembro de 2017, foram as vendas para Países Baixos (Holanda), que ficaram em aproximadamente US$ 4 milhões, respondendo por 61,3% das exportações sergipanas, sendo que o principal produto exportado foi o Suco (sumo) de laranja, não fermentados, sem adição de álcool, com ou sem adição de açúcar ou de outros edulcorantes, congelado. Os Estados Unidos, segundo maior comprador, adquiriram mais de US$ 648 mil, principalmente de Limoneno, no mês de dezembro.

As importações de dezembro de 2017 concentraram-se em três produtos, o primeiro, com maior destaque, foi o Tubo rígido, de outros plásticos, que chegou aos US$ 3,4 milhões, respondendo por aproximadamente 23,4% das importações. A segunda maior aquisição foi de Diidrogeno-ortofosfato de amônio (RS$ 3,1 milhões), e a terceira foi a aquisição de Adubos ou fertilizantes que contenham nitratos e fosfatos (US$ 1,1 milhão). As compras desses três produtos concentraram 52,7% das importações do mês de dezembro.

Com relação aos países de origem das importações sergipanas, no mês de dezembro, o principal fornecedor foi a Espanha, que vendeu mais de US$ 4 milhões, fornecendo principalmente Tubo rígido, outros plásticos. Em seguida aparece o Marrocos, comercializando aproximadamente US$ 3,1 milhões, seguidos por Rússia e China, dos quais Sergipe adquiriu US$ 1,4 milhão e US$ 1,3 milhão em mercadorias, respectivamente.  

Publicações

Guia de Oportunidades para Investidores

Guia - Serviço de Apoio ao Investidor

Análise da Balança Comercial Sergipana - Maio/2018

capa_analisecomercial_mensal_maio_menor.jpg
veja mais

Parceiros

Boletim Sergipe Econômico

Edição- Junho 2017

A Universidade Federal de Sergipe (UFS) e a Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) sentiram a necessidade de lançar um boletim de indicadores econômicos para subsidiar o debate sobre o desenvolvimento do Estado.
saiba mais

Acompanhe o Sistema FIES nas Redes Sociais

Av. Dr. Carlos Rodrigues da Cruz, 826
Centro Administrativo Dr. Augusto Franco - Edf. Albano Franco - 3° andar
Aracaju/SE - CEP: 49.081-015
Tel. (79) 3226-7418

©2013 NIE. Direitos reservados. Acesso SGW