Artigos

Aracaju - 10/02/14

A ECONOMIA AGRÍCOLA SERGIPANA NA DÉCADA DE NOVENTA

Desde os anos oitenta, a economia agrícola de Sergipe já havia assumido as características básicas que apresenta atualmente, com a liderança da laranja no sul e em parcela do centro-sul do estado, cana-de-açúcar e coco na zona litorânea ao sul e ao norte de Aracaju, e a rizicultura no Baixo São Francisco. Nas áreas menos úmidas, predominam a mandioca, no agreste, e milho e feijão no sertão. A pecuária se estendia por quase todo o território, com presença mais acentuada no sertão e no agreste, tendo a microrregião de Nossa Senhora da Glória polarizando a produção pecuária leiteira.

Na verdade, com exceção da laranja, que iniciou sua expansão nos anos sessenta, a configuração das culturas no território é muito mais antiga. E é exatamente a laranja que diferencia Sergipe da maioria dos estados da região Nordeste, em que as culturas temporárias ocupam áreas muito mais vastas do que as permanentes. Ainda assim, algumas modificações dignas de nota ocorreram nos anos noventa. 

Autor: Prof. Dr. Ricardo Lacerda

Publicações

Guia de Oportunidades para Investidores

Guia - Serviço de Apoio ao Investidor

Análise da Balança Comercial Sergipana - 1º Trimestre/2020

Análise de Balança Comercial Sergipana - Setembro 2018
veja mais

Parceiros

Boletim Sergipe Econômico

Edição - Maio 2020

A Universidade Federal de Sergipe (UFS) e a Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) sentiram a necessidade de lançar um boletim de indicadores econômicos para subsidiar o debate sobre o desenvolvimento do Estado.
saiba mais

Acompanhe o Sistema FIES nas Redes Sociais

Av. Dr. Carlos Rodrigues da Cruz, 826
Centro Administrativo Dr. Augusto Franco - Edf. Albano Franco - 3° andar
Aracaju/SE - CEP: 49.081-015
Tel. (79) 3226-7418

©2013 NIE. Direitos reservados. Acesso SGW